sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Leve como um sopro...




sinto necessidade de uma praia
do vento no rosto
da sensação de leveza
sinto necessidade de mudança
mais isso já é de praxe
da minha natureza
e mesmo quando não quero
acabo mudando
do caminho de volta pra casa
mudo ruas
mudam os rostos
eu sinto necessidade de tocar as estrelas
os obstáculos mais difíceis
sempre me atraíram mais...

agora eu quero dançar, a noite toda
suar me embriagar de risos
e conversas na mesa do bar
eu quero por que quero!
quero sem razão
apenas quero desejo
almejo
sinto necessidade de desejar
aprecio, cuido
prezo!
e num instante já não quero
mudo!
mais uma vez!
digo fique e depois cai fora
tô em outra
sou de raios
relâmpagos
e trovões
mas também sou névoa
difícil de decifrar

Talvez já tenham me visto
em outras peles
em algumas músicas
em alguns livros
personagem clichê
sou aquilo que você já ouviu falar
mais só não sabia o quão sou difícil de lidar

hoje o dia está calmo
eu poderia até morrer
em dias assim
quando o sol se esconde
e tenho a sensação de já ter dito
todas minhas palavras
do meu vocabulário ralo
mais eu insisto nesse erro
de viver, sou teimoso
mesmo sem muitas vezes
entender o caminho
eu sigo pelo simples prazer de seguir
de mudar de ter anseio
pelo inesperado
por tudo que me aguarda
em algum lugar...

1 comentários:

Carina disse...

eh bom estar feliz novamente nao?

=)

to feliz por vc e por mim!

te amo fulero..

e essa foto eh old...

kd o pirco no beiço?

hein?

(L)